Transplantados de células-tronco têm vida quase normal

Dez anos após se submeterem a transplantes de células-tronco, pacientes de câncer linfático apresentam um quadro geral de saúde quase similar ao de pessoas normais, segundo um estudo publicado no Journal of Clinical Oncology.Os pesquisadores do centro de pesquisa americano Fred Hutchinson estudaram 137 pacientes, uma década após suas operações. O estudo concluiu que estes pacientes não se diferenciariam do resto da população, embora apresentem uma incidência maior de outras doenças.Entre elas, estão problemas ósseos e musculares, dificuldades sexuais e urinárias.Os pacientes, entretanto, mostraram índices semelhantes de incidência de problemas como asma, diabetes, pressão alta, alto colesterol e osteoporose. Eles também apresentaram um grau semelhante de saúde psicológica.Embora tenham a tendência de usarem mais anti-depressivos, seus índices de depressão e ansiedade são os mesmos constatados no grupo estudado de pessoas saudáveis.Mais de 45 mil pessoas recebem transplantes de células-tronco anualmente.Os pesquisadores americanos disseram, no entanto, que pouco se sabe sobre o progresso a longo prazo das cirurgias.   leia mais sobre células-tronco

Agencia Estado,

19 de setembro de 2005 | 10h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.