Nasa TV/Reprodução/EFE
Nasa TV/Reprodução/EFE

Trio deixa a Estação Espacial Internacional em nave russa

Russo, norte-americano e italiana ficaram 199 dias no local e retornam à Terra; três tripulantes permanecem em órbita

O Estado de S. Paulo

11 Junho 2015 | 10h28

MOSCOU - Um russo, um norte-americano e uma italiana entraram em uma nave espacial russa Soyuz nesta quinta-feira, 11, e deixaram a Estação Espacial Internacional depois de 199 dias completos em órbita para iniciar seu retorno, com atraso, para a Terra, mostrou a TV da Administração Nacional da Aeronáutica e do Espaço dos Estados Unidos (Nasa, na sigla em inglês).

O comandante da Expedição 43, Terry Virts, da Nasa, Samantha Cristoforetti, da Agência Espacial Europeia, e o cosmonauta russo Anton Shkaplerov deram um abraço caloroso nos três tripulantes que permaneceram a bordo da estação antes de se fecharem na nave espacial Soyuz TMA-15M pouco depois das 4h no horário de Brasília.


Três horas mais tarde, a Soyuz se desmembrou do módulo Rassvet, no posto espacial avançado de US$ 100 bilhões, com o objetivo de pousar no centro do Cazaquistão às 10h43.

"Todos os sistemas Soyuz estão operando em excelente forma. Sem problema algum nesta fase", informou o controle da missão na Rússia, perto de Moscou, enquanto a nave se distanciava da estação espacial.

Com a partida do grupo, ficaram na estação os cosmonautas russos Gennady Padalka e Mikhail Kornienko e o astronauta da Nasa Scott Kelly, que estarão sozinhos pelo menos até 23 de julho, quando Oleg Kononenko, da Rússia, Kjell Lindgren, da Nasa, e Kimiya Yui, do Japão, devem ir à estação. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.