Tripulação do Discovery volta a checar danos na nave

Inspeções se tornaram parte da rotina de todas as missões desde o acidente de 2003 com o ônibus Columbia

IRENE KLOTZ, REUTERS

26 de março de 2009 | 17h42

Os astronautas do ônibus espacial Discovery usaram nesta quinta-feira, 26, um braço robótico e varreduras a laser para verificar novamente a condição do escudo antitérmico da nave, que se prepara para voltar à Terra no sábado, 28.

 

Veja também:

linkObama e estudantes conversam com tripulantes da ISS

linkPlataforma emperrada desafia astronautas fora da estação

linkAstronautas deixam ISS para instalar painéis solares

linkRota da ISS pode mudar para evitar colisão com lixo espacial

linkDiscovery é lançada ao espaço com sete astronautas 

O ônibus está em órbita desde 15 de março, período em que entregou o último conjunto de painéis de energia solar à Estação Espacial Internacional, de onde partiu na quarta-feira.

Os tripulantes usaram um sistema a laser montado na ponta do braço robótico de 15 metros para inspecionar o nariz e as asas do ônibus, cuja temperatura pode superar os 1.600 graus Celsius na hora do retorno à atmosfera.

Essas inspeções se tornaram parte da rotina de todas as missões desde o acidente de 2003 com o ônibus Columbia, que explodiu devido ao superaquecimento quando voltava à Terra, 16 dias depois de sofrer danos na decolagem. Sete astronautas morreram.

Uma inspeção inicial no dia seguinte ao lançamento não apontou falhas no Discovery, que seriam resultantes de destroços espalhados na decolagem. A Nasa quer uma checagem para garantir que não houve danos por causa de detritos orbitais, que são um problema cada vez mais preocupante nos arredores do planeta.

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIADISCOVERYDANOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.