Tsunami empurrou península de Malaca por 18 cm

O tremor e posterior maremoto de 26 de dezembro, que teve seu epicentro em frente ao litoral noroeste da Ilha de Sumatra, movimentou 18 centímetros para o oeste a península de Malaca, informam hoje meios de comunicação locais. A pesquisa, feita por cientistas da Faculdade de Engenharia, Ciência e Geologia da Universidade Tecnológica da Malásia (UTM), demonstra que no dia 26 ocorreu um movimento de 18 centímetros no norte da península. A equipe, liderada pelos professores Abdul Majid Kadir, Shahrum Ses e Kamaludin Omar, contou com a participação de membros do Departamento Nacional de Estudos Cartográficos. Para o estudo foi usado o Sistema de Posicionamento Global (GPS), que mediu a posição dos 17 pontos estratégicos situados na península de Malaca antes e depois do cataclismo de 26 de dezembro. Shahrum explicou que os sensores situados nos Estados malaios da Ilha de Bornéu, Sabah e Sarawak, não mostraram nenhum tipo de movimento. O Ministério da Marinha malaio já fez um estudo de profundidadena península de Malaca, onde se demonstrou que o "tsunami" alterou a profundidade do mar, embora confirmem que a navegação na área permanece segura. O estudo foi proposto pela Agência Nacional de Inteligência Geoespacial dos Estados Unidos, especializada em imagens por satélite, que avisou que o terremoto, o mais forte em 40 anos, podeprovocar modificações no fundo marítimo das regiões afetadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.