IAU/Divulgação
IAU/Divulgação

Tupi e Guarani viram nome de estrela e planeta

Em votação para comemorar os cem anos da União Astronômica Internacional (UAI), brasileiros escolheram batizar os astros com nomes em homenagens a tribos e etnias indígenas

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2019 | 12h46

SÃO PAULO - A estrela, agora, é Tupi. O planeta, Guarani. Em votação com mais de sete mil votos para comemorar os cem anos da União Astronômica Internacional (IAU), brasileiros escolheram batizar os astros com nomes em homenagens a tribos e etnias indígenas.

Antes da seleção, o planeta e sua estrela hospedeira eram conhecidos como HD 23079B e HD 23079, respectivamente. Eles estão localizados na constelação de Retículo.

O resultado da campanha NomeiExomundos foi divulgado na terça-feira, em Paris, e teve a participação de 112 países e mobilizou cerca de 780 mil pessoas no mundo.

No Brasil, uma comissão de astrônomos e cientistas selecionou 14 pares de nomes populares da cultura nacional que foram submetidos à votação popular. 

Entre as opções estavam: Arara e Sabiá; Caipora e Curupira; Capitu e Bentinho; Dandara e Zumbi; Iara e Saci, além de Guarani e Tupi. Os vencedores receberam 15% do total de votos./COM AGÊNCIA BRASIL

Tudo o que sabemos sobre:
astronomiaexploração espacial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.