AP
AP

Turista americano descansa antes de ir à ISS

Charles Simonyi traçará um plano da contaminação radioativa da plataforma orbital em sua viagem

Efe,

25 de março de 2009 | 17h57

O magnata da informática americano Charles Simonyi tirou nesta quarta-feira, 25, um dia de descanso antes de viajar na quinta-feira, 26, pela segunda vez, à Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês) como turista.

 

Veja também:

link Rússia anuncia que não levará mais turistas espaciais para a ISS

 

Simonyi foi a dormir às 21h (11h de Brasília), já que, "antes do voo, todos os tripulantes devem descansar tanto física quanto psicologicamente", informou hoje a Roscosmos, agência especial russa.

 

Na quinta-feira, 26, a esposa do multimilionário, de 60 anos, com que ele se casou após viajar à plataforma orbital em abril de 2007, e vários amigos se despedirão de Simonyi na base de Baikonur, no Cazaquistão.

 

Durante os 12 dias de estadia na ISS - em 2007, ficou por 13 dias -, Simonyi traçará um plano da contaminação radioativa da plataforma orbital.

 

Os resultados das pesquisas do turista americano de origem húngara servirão para melhorar os sistemas de defesa da ISS frente à radiação cósmica.

 

Além disso, entre os experimentos encomendados pelas agências espaciais europeia e russa, Simonyi estudará os efeitos dos voos ao espaço sobre a osteoporose e as dores de costas.

 

Simonyi também se comunicará com estudantes radioamadores e tirará fotos da Terra.

 

O magnata, que trabalhou na Microsoft desde as origens da empresa e tem uma fortuna estimada em US$ 1 bilhão, pagou cerca de US$ 35 milhões pela segunda viagem à ISS, US$ 10 milhões a mais que há dois anos.

 

A Space Adventures, agência americana que organiza voos dos turistas espaciais, retirou recentemente de seu site a lista de preços para as viagens à ISS, por isso Simonyi será durante vários anos o último turista a ir à plataforma orbital.

Tudo o que sabemos sobre:
Charles SimonyiISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.