UE amplia proibição à importação de aves silvestres

Os especialistas da UE prorrogaram nesta quarta-feira, até 31 de janeiro de 2006, a proibição de importações de aves silvestres - compradas como animais de estimação ou para zoológicos, por exemplo -, a fim de evitar a propagação da gripe aviária. Também ampliou até o fim de janeiro as atuais restrições ao transporte destas aves por seus donos.O Comitê Permanente da Cadeia Alimentar - no qual estão representados os 25 membros do bloco - se pronunciou a favor dessa prorrogação devido à atual presença de vírus da gripe aviária em muitas regiões do mundo.O Comitê tratará nos dias 22 e 23 da prorrogação de outras medidas européias de biossegurança contra a gripe aviária que expiram em 1 de dezembro. Analisará a extensão, entre outras, da proibição de concentrações de aves em feiras, mercados e outras exibições ou o veto à criação ao ar livre em zonas com alto risco, para evitar o contato de espécies de fazenda com as silvestres.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.