Divulgação
Divulgação

Último ímã do LHC é colocado no túnel do acelerador

Maior acelerador de partículas do mundo está paralisado desde que sofreu um acidente em 2008

da Redação,

30 de abril de 2009 | 15h59

O quinquagésimo-terceiro e último dos ímãs de reposição do Grande Colisor de Hádrons (LHC) foi baixado no túnel do acelerador nesta quinta-feira, 30, marcando o fim de uma etapa dos trabalhos de conserto que se seguiram ao incidente de setembro de 2008, e que forçou o LHC a interromper suas operações.

 

Especial: O experimento que testa os limites da Física

 

No subsolo, os magnetos serão interconectados, e novos sistemas, instalados para evitar incidentes similares. O LHC deverá ser reativado no outono do hemisfério norte, e operar continuamente até ser capaz de oferecer os primeiros resultados de seus experimentos científicos.

 

O último magneto, de quatro polos, criado para focalizar o raio de partículas que circulará pelo túnel, foi baixado nesta quinta e começou sua viagem para o setor 3-4, onde ocorreu o acidente de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.