Um zoológico dentro de um apartamento: 200 animais

Jamie L. Verburgt, uma americana de Wisconsin, aparentemente gosta muito de animais. Mas a polícia de Germantown só descobriu quanto ao atender a uma reclamação dos vizinhos quanto ao mau cheiro: ela mantinha cerca de 200 animais ? incluindo jacarés, escorpiões e besouros carnívoros ? em seu apartamento nesse subúrbio de Milwaukee.?O cheiro era inacreditável?, disse William Mitchell, diretor do órgão estadual do meio ambiente, que achou 70 patos presos num engradado, no porão, com excrementos cobrindo o chão. ?Era realmente fétido... Fez meus olhos encherem-se de água.?As autoridades disseram que Jamie alimentava seu mini-zôo com animais mortos na estrada. Havia carcassas num freezer e animais em decomposição numa garagem adjacente. Entre os animais mortos, contavam-se guaxinins, coelhos, gambás e esquilos.Jamie recebeu duas citações por posse de animais mortos fora da estação de caça, segundo Mitchell.?Ela disse que eles tinham sido mortos por carros?, disse. ?Avisei-a de que é ilegal retirar animais mortos do lado de uma rodovia.?Entre os animais vivos, a coleção de Jamie incluía cobras, ratos, tartarugas e sapos. Eles foram apreendidos pela Washington County Humane Society, enquanto aguardam a investigação do U.S. Fish and Wildlife Service. Segundo Mitchel, quer-se saber quem vendeu os animais a Jamie pela internet.?Ela pretendia vender os animais a pet stores?, ele disse.O namorado de Jamie, John Walters, já foi condenado, em 2000, maus tratos a animais exóticos. A polícia havia encontrado uma fêmea de puma, uma fêmea de leopardo, uma raposa prateada, uma camaleão, dois linces, um quati, uma chinchila, e uma cobra píton em seu apartamento, em Greenfield, outro subúrbio de Milwaukee.

Agencia Estado,

06 de maio de 2004 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.