Uma esperança de sobrevivência para o Hubble

O clamor entorno do plano de abandonar o Telescópio Espacial Hubble - e, com ele, as mais emocionantes imagens do universo que o mundo jamais viu ? foi tão forte que o chefe da Nasa diz que a decisão será revista.As reclamações contra a idéia incluíram cartas da senadora Barbara Mikulski e de todos os membros do Congresso originários da Maryland, onde a plataforma de operações orbitais está baseada.O destino do Hubble transformou-se também numa causa para astrônomos amadores e profissionais de todo o mundo e choveram e-mails no Space Telescope Science Institute, de Baltimore, que coordena a utilização dos instrumentos do telescópio.?Tem sido opressor. Meu e-mail está congestionado?, disse Steve Beckwith, diretor do Space Telescope Science Institute. ?Todo dia temos ofertas de idéias, apoio político e até mesmo dinheiro. Todo dia, há pessoas querendo saber como poderiam contribuir para manter o Hubble a salvo.?Sean O?Keefe, o administrador da Nasa, disse numa carta a Mikulski que o marechal Hal Gehman, presidente da comissão que investigou a explosão do ônibus espacial Columbia, no ano passado, ?reverá o assunto (Hubble) e dará sua solução?. A senadora divulgou uma cópia da carta hoje.O?Keefe defendeu sua decisão no início deste mês de cancelar todas as missões de ônibus espaciais ao Hubble, que revolucionou o estudo da astronomia com suas maravilhosas imagens do universo. Ele citou os riscos de astronautas numa missão ao Hubble e os planos do presidente George Bush de mandar homens a Lua, Marte e além como razão para a Nasa mudar seu enfoque.O porta-voz da Nasa, Robert Mirelson, disse que O?Keefe não mudou sua decisão, mas pediu a Gehman para ?dar sua opinião? inclusive sobre segurança, escalas de viagem e recomendações da comissão do Colúmbia.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2004 | 17h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.