Uma quimera, peixe raríssimo, aparece no litoral de SP

Pescadores capturaram na manhã desta sexta-feira, na Costa de Itanhaém, litoral sul de São Paulo, um peixe raro: uma quimera, um parente dos tubarões e das raias da espécie Callorhinchus callorynchus, popularmente conhecido como peixe elefante por ter uma projeção carnosa na parte anterior da cabeça que lembra uma tromba.A quimera encontrada é uma fêmea , tem 90 centímetros e pesa aproximadamente dois quilos e meio.Quando Fábio Motta e Rafael Namora, pesquisadores do Projeto Cação, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), do Campus litoral, que faziam pesquisas de rotina na Praia dos Pescadores, ouviram os relatos sobre o peixes, ficaram entusiasmados e espantados. A quimera é um peixe de alto mar e águas profundas.Agora o desafio dos pesquisadores é descobrir porque ela estaria na costa de Itanhaém e a apenas quatro metros de profundidade. Este é o quarto caso de quimera encontrado em águas rasas no Estado de São Paulo desde 1950.

Agencia Estado,

02 de julho de 2004 | 20h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.