União Européia libera transgênicos, mas exige aviso

O Parlamento Europeu aprovou uma nova lei que determina que todos os produtos comercializados na União Européia indiquem em suas embalagens se contêm alimentos transgênicos. A medida suspende a proibição da venda de produtos transgênicos. A liberação vinha sendo reivindicada pelo governo americano. O presidente dos EUA, George W. Bush, chegou a dizer que a proibição estava ampliando a fome na África.Segundo a lei aprovada, todos os produtos que tiverem 0,9% de ingredientes transgênicos precisam indicar a composição na embalagem. A lei também determina que os produtores estejam aptos a detectar a presença de transgênicos em todos os seus produtos.Os Estados Unidos entraram com um processo na OMC contra a proibição dos transgênicos na União Européia. De acordo com a agência de notícias Reuters, a decisão européia não deve mudar a posição americana de pedir indenização. O governo dos EUA também já se mostrou insatisfeito com a exigência da rotulagem explícita dos transgênicos.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

Agencia Estado,

02 de julho de 2003 | 18h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.