Variação genética cria predisposição à depressão

Pesquisadores norte-americanos descobriram uma variação genética que causaria a predisposição para a depressão e explicaria o motivo de remédios anti depressivos não fazerem efeito em algumas pessoas, segundo estudo publicado no site da revista Neuron.A descoberta, feita por um grupo de cientistas da Faculdade de Medicina da Universidade de Duke, pode ajudar no desenvolvimento de testes que avaliam a vulnerabilidade genética para a depressão e na elaboração de tratamentos mais eficazes. Os biólogos Marc Caron e Xiaodong Zhang foram os responsáveis pela pesquisa.Os pesquisadores descobriram um gene cuja mutação reduz a produção de serotonina por parte das células cerebrais. A substância é um mediador químico muito ativo em celular nervosas e influência o humor. Mesmo sem compreender totalmente como funciona a serotonina, os cientistas constataram que níveis altos da substância são paralelos a bons estados de ânimo. Medicamentos anti depressivos como Prozac e Zoloft prolongam os efeitos da serotonina.

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2004 | 16h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.