Alberto Martín/Efe - 04/05/2003
Alberto Martín/Efe - 04/05/2003

Vaticano anuncia para 27 de abril canonizações de João XXIII e João Paulo II

Data para que ex-pontífices sejam considerados santos foi anunciada nesta segunda-feira, 30, pelo papa Francisco no Vaticano

José Maria Mayrink, O Estado de S. Paulo - Atualizado às 10h21 do dia 1/10/2013

30 Setembro 2013 | 08h53

Os papas João XXIII e João Paulo XX serão canonizados (declarados santos) em 27 de abril de 2014, domingo da Divina Misericórdia. Francisco anunciou nessa segunda-feira, 30, a data no Vaticano, durante o Consistório dos Santos, reunião pública com cardeais para homologação da decisão que ele havia tomado em 5 de julho.

Francisco dispensou a exigência de um segundo milagre para a canonização de João XXIII, beatificado em 2001 por Bento XVI. A dispensa foi é um fato raro, embora o possa fazer isso O milagre só é normalmente dispensado no caso dos mártires, quando os candidatos à canonização foram mortos em defesa da fé.

O milagre atribuído à intercessão de João XXIII para a beatificação foi a cura de irmã Caterina Capitani, da congregação das Filhas da Caridade, que estava desenganada pelos médicos após a retirada de um tumor no estômago.

"Todos conhecemos as virtudes e a personalidade do papa Roncalli (João XXIII) e não é necessário explicar as razões pelas quais alcança a glória dos altares", afirmou o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, em julho, ao falar sobre a dispensa do segundo milagre.

Angelo Roncalli, o "papa bom, nasceu em Sotto il Monte, no norte da Itália, e tinha 79 anos quando foi eleito em 1958, como sucessor de Pio XII. Fez uma revolução na Igreja Católica, ao convocar o Concílio Ecumênico Vaticano II. Ao morrer em 1963, após a primeira sessão, o Concílio foi levado adiante por Paulo VI.

O polonês Karol Wojtyla, o carismático João Paulo II que governou a Igreja de 1979 a 2005, foi beatificado em maio de 2005, num dos processos mais rápidos da Congregação para as Causas dos Santos, apenas seis anos depois de sua morte. O primeiro milagre reconhecido para a beatificação foi a cura de uma freira francesa, Marie Simon-Pierre, que sofria do mal de Parkinson

A beneficiária do segundo milagre, aprovado para a canonização este ano.foi uma mulher de Costa Rica, Floribeth Mora, curada de um coágulo no cérebro.dias após ter sido internada para uma cirurgia, que não foi necessária. O milagre foi escolhido entre mais de 200 supostas curas atribuídas a João Paulo II.

"São dois bons, os dois são bons", afirmou Francisco, em julho, ao anunciar a canonização. A cerimônia poderia ser realizada ainda este ano, no fim de novembro ou começo de dezembro, mas Francisco disse seria melhor deixá-la para abril, porque o frio do inverno europeu exigiria muito sacrifício dos milhares de poloneses que tivessem de viajar a Roma por terra.

Mais conteúdo sobre:
vaticano joão paulo II canonização

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.