Vaticano diz que papa poderá visitar Israel se a região tiver paz

Representante do Vaticano afirmou que se houver paz e avanços na questão palestina, pontifice poderá viajar

Ansa,

27 de fevereiro de 2008 | 17h57

O papa Bento XVI poderá visitar Israel "se houver um avanço profundo" nos diálogos sobre a questão palestina "e se foram resolvidas as dificuldades das comunidades cristãs em Israel e nos territórios", afirmou um representante do Vaticano em Israel, monsenhor Antonio Franco.   Veja também: Papa condena eutanásia e pede apoio a doentes terminais   "O papa deve viajar em uma atmosfera tranqüila. Se nossas comunidades cristãs católicas vivem em dificuldades concretas, em um estado permanente de tensão, isso dificulta a visita de Bento XVI, porque ele requer uma atmosfera de maior serenidade", acrescentou Franco.   "Na medida em que forem sendo resolvidos os problemas práticos, possivelmente se avançará a fundo na questão palestina, que no fim é a base de todos os demais problemas. Então cria-se um clima favorável a uma viagem do papa", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
papaIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.