Vaticano e Israel discutem acordo sobre propriedades da Igreja

Nota conjunta se refere aos progresso das negociações; visita do papa pode mudar rumo das negociações

Ansa,

19 de fevereiro de 2009 | 19h31

As negociações entre o Vaticano e Israel registraram progressos durante o encontro realizado na quarta-feira, 18, anunciou um comunicado em inglês da embaixada de Israel no Vaticano. A versão italiana da mesma nota fala de importantes progressos.   As versões italiana e inglesa da declaração conjunta, divulgadas pela embaixada israelense, traziam informações diversas. Enquanto em italiano, o texto afirmava que a comissão bilateral responsável pelo acordo entre Santa Sé e Israel alcançou "importantes progressos", a versão inglesa do mesmo comunicado se referia somente a "progressos".   O acordo entre a Santa Sé e Israel, que prevê a liberdade e direitos da Igreja Católica em território israelense, foi assinado em 1992, mas não foi ratificado. Na pauta da discussão, estão o status jurídico e as isenções fiscais das propriedades da Igreja Católica na Terra Santa.   Fontes próximas às negociações revelaram que os trabalhos da comissão não teriam efetivamente alcançado grandes avanços, mas o fato de que foi marcada uma próxima reunião, para o dia 7 de abril, significa que a negociação está aberta.   Antes do encontro, uma outra reunião havia ocorrido há cerca de um ano. Na ocasião, também se falou de "significativos progressos" em direção ao alcance de "objetivos comuns".   Acredita-se que, com a possível visita do papa Bento XVI a Israel, as negociações tomarão um novo rumo e se chegará ao menos a um consenso parcial sobre a questão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.