Vaticano inaugura departamento para difundir o latim

O papa Bento 16 inaugurou no fim de semana um novo departamento destinado a promover o estudo e o uso do latim dentro e fora da Igreja Católica, em mais um esforço do Vaticano para difundir a língua oficial da Igreja.

Reuters

12 Novembro 2012 | 18h53

O pontífice disse que há um renovado interesse pelo latim no mundo todo, e que a nova Academia Pontifícia de Estudos Latinos, subordinada ao Ministério da Cultura do Vaticano, tem o dever de estimular esse crescimento.

Um dos beneficiários do estudo do latim, segundo o papa, serão os seminaristas católicos, que ganharão maior cabedal nas ciências humanas e poderão ler antigos textos eclesiásticos no original. "Parece necessário apoiar um compromisso com uma maior compreensão do uso do latim, tanto na Igreja quanto no mundo cultural como um todo", escreveu ele na carta que instituiu a academia.

Vários papas recentes tentaram valorizar o latim. Em 1962, João 23 publicou o documento chamado "Veterum Sapientia", destinado a estimular o estudo do latim. E 1976, Paulo 6º. criou a Fundação Latina, realizando um evento trimestral chamado "Latinitas".

Mais recentemente, Bento 16 autorizou a retomada parcial da antiga missa em latim, que havia sido abandonada nos últimos 40 anos, ao ser substituída por celebrações em línguas vernáculas.

(Reportagem de Philip Pullella)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAOPAPALATIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.