Vazamento de combustível faz Nasa adiar lançamento do Discovery

A Nasa anunciou o adiamento, por pelo menos um dia, do lançamento do ônibus espacial Discovery, marcado para a noite desta quarta-feira, devido a um vazamento de combustível. O ônibus espacial norte-americano Discovery havia sido preparado para uma missão com o objetivo de terminar de instalar o sistema de energia da Estação Espacial Internacional e levar o primeiro tripulante do Japão a morar na nave. A missão do Discovery, que já havia sido adiada por um mês por preocupações com a segurança das válvulas de pressão do combustível, foi adiada para pelo menos a noite de quinta-feira. O vazamento foi descoberto quando técnicos que trabalhavam na plataforma de lançamento começavam a encher o tanque do ônibus com 1,9 milhão de litros de hidrogênio líquido e oxigênio líquido. O ônibus espacial deverá ficar duas semanas em órbita para entregar um jogo de painéis solares de 300 milhões de dólares e um novo destilador para o sistema de reciclagem de urina da estação. Os painéis estão dentro de um módulo de 16 toneladas que irá completar a estrutura principal exterior de 11 segmentos da estação. A tripulação formada por sete homens inclui o japonês Koichi Wakata, veterano de duas viagens em ônibus espaciais que será deixado na estação espacial para trabalhar como engenheiro de vôo após a partida do Discovery. Ele substituirá a astronauta da Nasa Sandra Magnus, que está em órbita desde novembro. Projeto de 100 bilhões de dólares de 16 países, a estação vem sendo construída há mais de uma década a 350 quilômetros acima da Terra. A agência espacial dos EUA ainda tem nove vôos para finalizar a montagem, assim como um serviço final no telescópio espacial Hubble, antes de aposentar a frota de ônibus espaciais no ano que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.