Vazamento de hélio deixará LHC parado por dois meses

Falha no experimento que tenta recriar Big Bang ocorreu por ligação elétrica defeituosa entre ímãs

Efe,

20 de setembro de 2008 | 09h45

O Grande Colisor de Hádrons (LHC, em inglês), que começou a funcionar no último dia 10 e deve ser o maior experimento científico do século, ficará fora de serviço por pelo menos dois meses devido a um vazamento de hélio, informou neste sábado, 20, a Organização Européia para a Pesquisa Nuclear (Cern).   Veja também: Jornal diz que hackers invadiram programa de controle do LHC Brasileiro explica o experimento na Suíça  Entenda o LHC Assista ao vivo o que acontece no laboratório  Experiência do LHC depende de rede mundial de computadores  Estudo reafirma que acelerador de partículas LHC é seguro  Cientistas criam rap para explicar o Grande Colisor de Hádrons  Terminam os últimos testes do Grande Colisor de Hádrons  Acelerador de partículas será testado em setembro  LHC não vai destruir a Terra, conclui relatório de segurança  Cientistas querem proibir simulação do 'Big Bang'   Site do Cern  Site do LHC Grid  Animação que explica como o LHC Grid funciona  Vídeo do Cern explica o LHC em três minutos (em inglês)   Galeria com imagens do LHC        Em nota, a entidade destacou que na última sexta-feira houve um vazamento de hélio em um setor do túnel do LHC, aparentemente por causa de uma ligação elétrica defeituosa entre dois ímãs, o que causou uma falha mecânica.   No LHC, um túnel circular de 27 quilômetros entre França e Suíça, os cientistas da Cern pretendem recriar as condições do Big Bang mediante a colisão frontal de partículas à velocidade da luz.

Tudo o que sabemos sobre:
LHC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.