Vazamento de óleo polui o estuário de Santos

Mais de 15 mil litros de óleo combustível foram despejados no estuário de Santos nesta madrugada, provocando uma mancha de aproximadamente 10 quilômetros de extensão ao longo do cais, a partir da travessia de balsas, na Ponta da Praia. Imediatamente após a comunicação do acidente, feita por volta das 5 horas, a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), que gerencia o porto, acionou o Plano de Ação Mútua (PAM), recrutando cerca de 50 homens para isolar a mancha com barreiras de contenção.Segundo levantamento feito pela Capitania dos Portos, há fortes indícios de que o acidente tenha sido provocado pela transferência de combustível dos rebocadores Lot e Avalon, em operação nas proximidades do Armazém 3. Amostras de óleo das duas embarcações foram recolhidas para confirmar a suspeita.A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) também foi acionada, iniciando, de imediato, a apuração dos danos provocados ao meio ambiente. No final da tarde, a mancha, que avançou até as proximidades do Armazém 15, já no Canal do Mercado Municipal, estava inteiramente controlada, encerrando-se a mobilização iniciada na madrugada.Para o superintendente de Meio Ambiente da Codesp, Aloísio de Souza, o vazamento só não atingiu maiores proporções porque, logo após a denúncia feita por um policial militar, todas as providências foram tomadas. Ele calcula em R$ 30 mil os gastos da companhia com a mobilização de técnicos e de equipamentos para conter o avanço da poluição.Contêiner Um outro acidente foi registrado nesta manhã, no porto. Um contêiner, que estava sendo operado no Terminal 37, se desprendeu do guindaste caindo no porão de um navio. Por sorte, apesar da gravidade do acidente, ninguém se feriu. De acordo com o Sindicato dos Estivadores, não é a primeira vez que há esse tipo de ocorrência no cais, por conta da falta de manutenção dos equipamentos.

Agencia Estado,

19 de abril de 2002 | 17h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.