Viagra ajuda no tratamento da Síndrome de Raynaud

Estudo de cientistas da Universidade do Sarre (Alemanha), publicado na revista Circulation, indicaram que o Viagra, medicamento administrado para disfunções sexuais, ajuda a evitar a Síndrome de Raynaud, um problema circulatório que faz com que se contraiam os vasos capilares. Segundo o estudo, o remédio reduz a freqüência e duração do mal, no qual os vasos capilares se contraem devido ao estresse ou a uma redução de temperatura.Calcula-se que a Síndrome de Raynaud afeta entre três e cinco milhões de pessoas no mundo todo e, em casos extremos, pode produzir úlceras dérmicas.Segundo Roland Fries, diretor do grupo de pesquisadores alemães, o teste com Viagra, cujo nome químico é "sildenafil", foi realizado em 16 pacientes que sofriam com a síndrome e nos quais o tratamento de dilatação vascular não teve efeitos.Em seu relatório sobre o estudo, os cientistas assinalaram que os pacientes receberam "sildenafil" ou um placebo durante quatro semanas. Depois, o tratamento foi alterado por um período similar.Os pacientes que receberam Viagra tiveram 35 episódios de curta duração da síndrome em comparação com os 52 sofridos por aqueles que receberam uma substância inócua. Além disso, a velocidade do fluxo sanguíneo quadruplicou nos pacientes tratados com Viagra, segundo declararam os cientistas.

Agencia Estado,

08 de novembro de 2005 | 03h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.