Videogames são ferramentas de aprendizado, mostram estudos

Games podem treinar desde a capacidade de resolver problemas lógicos às habilidades de um cirurgião

AP

18 de agosto de 2008 | 17h21

Pais, ainda não guardem todos aqueles videogames: o jogador de hoje pode ser o próximo melhor cirurgião.   Pesquisadores reunidos em Boston para a convenção da American Psychological Association detalharam uma série de estudos que sugerem que videogames podem ser ferramentas poderosas de aprendizado, treinando da capacidade de resolver problemas às habilidades de um cirurgião.   Um estudo olhou até mesmo para a capacidade do jogo World of Warcraft aumentar a capacidade de se pensar cientificamente.   A conclusão? Alguns tipos de videogames podem ter benefícios para além dos prazeres virtuais de matar demônios.   No estudo da Universidade de Fordham, pesquisadores pediram para que 122 alunos da quinta, sexta e sétima série pensassem alto por 20 minutos enquanto jogavam um jogo que nunca tinham visto antes. Pesquisadores analisaram as frases das crianças para determinar se o jogo aumentava suas capacidades cognitivas.   Enquanto crianças mais velhas pareciam mais interessadas em jogar o jogo, as mais novas pareceram mais interessadas em determinar uma série de metas de curto-prazo que as ajudam a aprender o jogo.   "As crianças mais novas se concentram em planejar e resolver problemas enquanto estão jogando, enquanto adolescentes se concentram mais no 'aqui e agora'", disse a psicóloga Fran Blumberg, que conduziu a pesquisa.   Estudos dos psicólogos Douglas Gentile e James Rosser, da Universidade de Iowa, compararam cirurgiões que jogam videogames aos que não jogam.   Eles encontraram que mesmo tendo em conta as diferenças de idade, anos de experiência e treinamento, aqueles que jogam tiveram vantagens. O estudo com 33 cirurgiões descobriu que aqueles que jogavam videogame eram 27% mais rápidos e cometiam 37% menos erros.   Jogar videogames complexos também pode ajudar a prever as habilidades cirúrgicas. "O único fator de previsão das habilidades das pessoas é o quanto eles jogam videogames que exigem habilidades espaciais e destreza manual", disse Gentile.   Outros games parecem aumentara capacidade de pensamento científico. Pesquisadores da Universidade de Wisconsin analisaram amostras de duas mil salas de bate papo na internet sobre o jogo World of Warcraft para ver o que os jogadores estavam discutindo.   Os pesquisadores descobriram que o game encoraja o pensamento científico, como usar sistemas e modelos para entender situações e usar a matemática e testes para investigar problemas.   Mas as notícias não foram ao todo boas. Outros estudos confirmaram que crianças que jogam jogos violentos têm a tendência a um comportamento mais hostil e acreditam que a violência é um meio natural de solução de problemas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.