Vigilância inicia cadastramento de moradores da Vila Carioca

A Vigilância Sanitária iniciou hoje o cadastramento dos moradores do Condomínio Auriverde, vizinho da Shell, na Vila Carioca, zona sul de São Paulo. Durante 20 dias, os moradores irão responder um questionário, que servirá de base para a definição de uma política de intervenção no local. Os questionários serão aplicados por uma equipe contratada pela Shell, treinada e acompanhada pela Vigilância. O relatório sobre o caso deverá estar pronto dentro de 30 dias.Em depoimento, realizado na semana passada, à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Postos de Combustíveis da Câmara Municipal, o diretor da Shell do Brasil, José Cardoso Teti Filho, admitiu que o solo do depósito da Shell Distribuidora na Vila Carioca está contaminado. Ele disse também que a empresa realizaria os exames médicos nos moradores da região, caso eles sejam determinados pela Vigilância Sanitária. Laudos da Companhia Estadual de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) apontaram contaminação por solventes, benzeno e materiais pesados, como chumbo, no solo próximo ao depósito da Shell. Além disso, exame em poços do Condomínio Auriverde, encontrou uma substância denominada dieldrin, utilizada na fabricação de pesticidas, em níveis até dez vezes acima do permitido pela legislação. Uma reunião foi realizada ontem entre Vigilância Sanitária e os moradores do Condomínio para explicar o cadastramento. Ambientalistas do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) entregaram às autoridades estudo realizado entre os moradores da rua Colorado, ao lado da Shell, no qual 35% declaram ter problemas alérgicos e respiratórios e 67% reclamam de cheiro de gás, gasolina e combustível. Com base nesses resultados, Carlos Bocuhy, do Coletivo de ONGs do Consema, encaminhou ontem à Vigilância Sanitária pedido de exames e acompanhamento médico para toda a população da redondeza.

Agencia Estado,

02 de julho de 2002 | 16h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.