Vírus em ave no Kuwait era o H5N1

Uma das duas aves com gripe aviária encontradas no Kuwait tinha o vírus mortal H5N1, anunciaram as autoridades. Trata-se de um flamingo que migrou, provavelmente da Ásia, e foi encontrado numa praia kuwaitiana, segundo informações de agências internacionais.A outra ave contaminada era um falcão importado por um criador, que apresentou a variante H5N2, considerada menos perigosa. O H5N1 é temido por ser transmissível ao homem e, segundo especialistas, ter o potencial de se transformar num vírus de transmissão de pessoa para pessoa.Estes são os primeiros casos confirmados de H5 no Golfo Pérsico. Depois da China, o vírus ressurgiu com força em abril, passado, foram detectados focos de infestação e casos isolados em mais 11 países: Indonésia, Tailândia, Vietnã, Japão, Mongólia, Rússia (inclusive na parte européia), Turquia, Romênia, Croácia, Grã-Bretanha e, agora, Kuwait.Na Itália, um exame para H5N1 em uma ave deu positivo. As autoridades garantem que não se trata exatamente da variante perigosa, embora não tenham dado nenhuma explicação sobre o vírus encontrado.Na Suécia e Canadá, foram detectados casos de gripe aviária, mas não foi confirmada a presença de vírus semelhantes aos da epidemia originada na Ásia.   leia mais sobre gripe aviária

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.