Vírus identifica e mata células de câncer

Um vírus comum e inofensivo para a saúde, um adenovírus tipo 2 (AAV-2), que ajuda na destruição de células cancerígenas, poderia ser usado no desenvolvimento de um tratamento contra o câncer, anunciaram pesquisadores americanos.Em reunião da Sociedade de Virologia dos Estados Unidos, os cientistas da Escola de Medicina da Universidade Estadual da Pensilvânia explicaram que o AAV-2, que afeta 80% da população, não pode se multiplicar sozinho e precisa da ajuda de outro vírus para matar as células cancerígenas.Segundo Craig Meyers, professor de microbiologia e imunologia da Escola de Medicina, os resultados sugerem que o vírus "mata diversos tipos de células cancerígenas sem ter efeito nas saudáveis", pois reconhece as células anormais e as destrói.PesquisaDe acordo com Meyers, os estudos determinaram que a presença do AAV-2 reduz o desenvolvimento do câncer de útero em mulheres infectadas com o vírus do papiloma humano (HPV), que causa a doença.Na pesquisa, os cientistas infectaram células humanas com HPV e depois aplicaram o AAV-2. Após seis dias, todas as células HPV haviam morrido. O mesmo aconteceu com células de câncer de mama, de útero e de próstata, disseram.Esses cânceres são do tipo epitelial, no qual as células invadem as paredes internas e externas dos órgãos."A descoberta mais surpreendente é a de que o AAV-2 não parece ter efeitos patológicos sobre as células saudáveis", disse Meyers.Segundo os cientistas, o desenvolvimento de um tratamento contra o câncer baseado nas funções do AAV-2 poderia resolver o problema dos medicamentos atuais, que não atacam apenas as células cancerígenas, mas também as saudáveis.

Agencia Estado,

22 de junho de 2005 | 10h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.