Vitamina C em altas doses combate câncer, diz estudo

Grandes doses de vitamina C injetadas na corrente sanguínea podem ajudar a combater o câncer, segundo um estudo americano publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.Em testes de laboratório, os cientistas descobriram que aplicações intravenosas de vitamina C em forma de ascorbato matam células cancerígenas. A dose testada tinha uma concentração de vitamina C muito maior do que uma dose oral.A pesquisa foi baseada em simulações de infusões clínicas de vitamina C em grupos de nove células cancerígenas e quatro células normais. Cerca de 50% das células afetadas não conseguiram sobreviver, enquanto as células normais não apresentaram qualquer alteração.Uma análise mais detalhada das células de linfomas, que são especialmente sensíveis ao ascorbato, mostraram que elas foram completamente destruídas.ResultadosOs cientistas não conseguiram explicar as causas desse resultado, mas disseram que o tratamento levou à formação de peróxido de hidrogênio, substância conhecida por ser tóxica às células. O líder da pesquisa, Mark Levine, disse que o tratamento terá de ser considerado seguro antes de ser aplicado em pacientes.As descobertas desse estudo contradizem outras pesquisas que dizem que a vitamina C não é um tratamento efetivo contra o câncer.Estudos realizados na década de 70 primeiro sugeriram que a aplicação de doses altas de vitamina C poderiam ajudar no tratamento do câncer, mas pesquisas realizadas depois não conseguiram provar o fato."Esse trabalho está muito no começo. Há muitas pesquisas que já mostraram que diferentes substâncias podem matar células cancerígenas em laboratório, mas que não funcionaram quando testadas em pessoas", afirma Henry Scowcroft, do Cancer Research UK.

Agencia Estado,

13 de setembro de 2005 | 12h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.