Viúvos de casamentos felizes se recuperam melhor

Pessoas que vivem casamentos felizes se recuperam melhor da morte de seus parceiros, enquanto os viúvos de casamentos infelizes tendem mais a cair em depressão. O estudo foi feito por Toni Antonucci, professora de psicologia na Universidade de Michigan, em Ann Arbor, e envolveu 1.532 homens e mulheres que vivem na região de Detroit.Segundo a professora, a pesquisa mostra que os relacionamentos podem influenciar a saúde emocional das pessoas até muito tempo depois de terminarem. Também indica que boas relações ajudam as pessoas a consolidar uma base emocional mais sólida.Os viúvos de casamentos felizes sofrem profundamente com a morte de seus parceiros, conforme o estudo, mas em até quatro anos a maioria deles está restabelecida emocionalmente e ajustada à vida. "Mesmo que devastadas pela perda, as pessoas que tiveram um bom casamento têm uma capacidade maior para se adaptar bem à perda", disse ela. "É interessante notar que você se beneficia de uma boa relação tanto antes quanto depois da morte do parceiro."Em contraste, pessoas infelizes no casamento ficam depressivas em variados graus até quatro anos após a perda. O estudo procurou medir o grau de felicidade durante o relacionamento e, então, a saúde emocional dos viúvos aos 6, 18 e 48 meses depois da morte do parceiro.Todos os relacionamentos analisados eram casamentos heterossexuais, mas a pesquisadora acredita que as conclusões podem ser aplicadas a relacionamentos estáveis sem casamento formal, e mesmo a relacionamentos homossexuais duradouros. Para ela, podem valer também para relações não-românticas, como entre pais e filhos."É melhor você ter amado e perdido alguém do que nunca ter amado", comentou.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2005 | 14h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.