Vulcão de lama foi causado por escavações, concluem cientistas

Votação internacional de geólogos chegou à conclusão sobre a causa real do vulcão que desabrigou 30 mil

da Redação com AP

30 de outubro de 2008 | 21h05

Cientistas concluíram que escavações, e não um terremoto, foram a causa do vulcão de lama de Java, na Indonésia, em um debate internacional.   Veja também:  Cientistas atribuem vulcão de lama da Indonésia a perfuração   Uma grande votação internacional de geólogos de todo o mundo concluiu que o vulcão de lama foi acionado por escavações de uma exploração de gás da região.   Isso pode ter implicações para a compensação da população local afetada pelo acontecimento.   Uma aparentemente interminável quantidade de lama preta quente começou a jorrar de um buraco próximo à segunda maior cidade do país, Surabaya, no dia 29 de maio de 2006. O vulcão ainda libera grandes quantidades de lama na região. Ele deslocou cerca de 30 mil pessoas de suas casas em 12 vilas.   A causa do Lusi foi considerada no debate em Cape Town, África do Sul, que concluiu em uma votação entre 74 dos maiores cientistas da área, levando em conta evidências apresentadas por especialistas.   42 cientistas votaram que a exploração de gás Banjar-Panji-1, da empresa Lapindo Brantas, foi a causa.   Apenas três cientistas votaram pela explicação alternativa - que um terremoto dois dias antes da erupção, a 280 km do vulcão, foi sua causa. Outros 16 cientistas votaram que as evidencias são inconclusivas e 13 que a combinação do terremoto e da escavação foi a causa.

Tudo o que sabemos sobre:
vulcão de lamaJavaciência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.