WWF alerta para ameaça de extinção de golfinhos

Nove populações de golfinhos e toninhas estão ameaçadas de extinção pelo uso indiscriminado de determinados tipos de redes de pesca, advertiu nesta quinta-feira o Fundo Mundial para a Natureza (WWF, sigla em inglês), que defende a aplicação rápida de medidas de proteção às espécies em risco. As toninhas do Mar Negro, mortas aos milhares todos os anos, os golfinhos das águas da costa da África Ocidental, os golfinhos do Sudeste Asiático e os da Bacia do Prata, na América do Sul, estão entre os mais ameaçados, afirma um relatório do WWF. A organização estima que 300 mil mamíferos marinhos morrem todos os anos nos mares do mundo inteiro, presos em redes, que detectam apenas com seu sonar. Como não conseguem subir à superfície, morrem asfixiados. "Cerca de mil baleias, golfinhos e toninhas morrem todos os dias nas redes de pesca, o que equivale a um indivíduo a cada dois minutos", denunciou Susan Lieberman, diretora do Programa Espécies do WWF, acrescentando que "algumas destas espécies estão à beira da extinção, por isso é urgente agir". Entre 1993 e 2003, a introdução de métodos e equipamentos de pesca diferentes nos Estados Unidos permitiu reduzir em um terço o número de capturas acidentais de cetáceos. Estas medidas não foram adotadas em outras partes do mundo e o problema persiste, completou o WWF.

Agencia Estado,

09 de junho de 2005 | 01h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.