CNPq anuncia 252 novos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Só falta o dinheiro

CNPq anuncia 252 novos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Só falta o dinheiro

Propostas foram selecionadas com mais de um ano de atraso, por causa da crise econômica, e recursos ainda não estão garantidos. CNPq, Capes, Finep e agências de fomento estaduais estão agora em negociação para garantir o financiamento dos projetos. Edital previa um aporte de R$ 642 milhões.

Herton Escobar

15 Junho 2016 | 14h01

INCTs_logo

O CNPq anunciou em maio, com 14 meses de atraso, o resultado do edital de seleção dos novos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs), um dos programas mais ambiciosos e estratégicos de estruturação da pesquisa científica no país. De um total de 345 propostas submetidas, 252 foram selecionadas para receber financiamento. Agora só falta um detalhe: o dinheiro!

Segundo a nota divulgada pelo CNPq, negociações estão em curso com a Capes, Finep e agências de fomento estaduais para levantar os recursos necessários para implementação dos projetos selecionados. “Outros organismos, públicos ou privados, que desejarem aportar recursos também poderão participar”, diz o comunicado. As negociações vão até 11 de julho.

O edital, lançado em junho de 2014, previa um aporte total de R$ 642 milhões, conforme noticiou este blog na ocasião: CNPq lança o maior edital de sua história: R$ 642 milhões para os novos INCTs. Não faz tanto tempo assim … mas ainda assim, eram outros tempos. Na atual conjuntura econômica e política do país, esse valor poderá ser bastante reduzido no final. Tomara que não.


Os projetos aprovados abrangem uma enorme diversidade de temas, como terapia gênica, câncer, biodiversidade, mudanças climáticas, nanotecnologia, astrofísica, engenharia de materiais, segurança na internet, insetos da Amazônia, e por aí vai. A lista completa pode ser vista aqui:

Documento

.

Os INCTs são institutos virtuais, formados por redes de pesquisadores que colaboram entre si de forma organizada para pesquisar determinados temas e/ou desenvolver novas tecnologias.