Leonardo Paschoa
Leonardo Paschoa

Morador acha parte de osso de dinossauro herbívoro durante obra

Fêmur de titanossauro foi encontrado em Jaci, no interior de São Paulo, e levado ao Museu de Paleontologia de Uchoa

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

28 Novembro 2017 | 17h18

SOROCABA - Um osso de um dinossauro que viveu há 40 milhões de anos no interior de São Paulo foi encontrado na última sexta-feira, 24, durante uma obra na zona rural de Jaci, na região de São José do Rio Preto. O fóssil, de 25 quilos e 40 centímetros, foi identificado como sendo a parte inferior do fêmur de um titanossauro pelo paleontólogo Fabiano Iori, que esteve no local.

+++ Fóssil de dinossauro de quase 20 metros é achado no interior de SP

Esses dinossauros herbívoros de cauda e pescoço longos andavam em bandos pelo território em que se localizam atualmente as regiões norte e oeste paulista. A peça foi levada para o Museu de Paleontologia de Uchoa, cidade próxima.

+++ Novo dinossauro é descoberto na Patagônia

De acordo com o administrador Leonardo Silva Paschoa, o osso foi localizado durante obras para um empreendimento imobiliário. Os operários avisaram o dono do imóvel e ele conseguiu retirar o fóssil.

+++ BLOG 'DINOSSAUROS': Dinossauros do Brasil, ilustres desconhecidos

"Por sorte, o osso estava em terreno macio e ele conseguiu fazer a retirada sem fragmentar a peça. É raro encontrar um fóssil em tão bom estado." Segundo Paschoa, também foi achado um dente de dinossauro carnívoro próximo ao pedaço do fêmur. "A equipe de prospecção do museu vai ao local em dezembro para um trabalho de campo, já que temos autorização federal para fazer essas escavações."

O fóssil será tombado, catalogado e passará por análise. Em seguida, será exposto no museu, que é municipal e já tem no acervo outros fósseis de animais pré-históricos, como dentes de um abelissauro e a vértebra de um megaraptor, ambos dinos carnívoros.

As peças foram encontradas em Uchoa e cidades próximas. O diretor de Turismo de Uchoa, Gustavo Dalla Dea, conta que os achados fósseis já renderam à cidade a inclusão no rol de municípios de interesse turístico do Estado. "Estamos construindo réplicas de dinossauros em concreto para instalar em nossa entrada principal", disse.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.